Fundação Cidade das Artes

Memoria

Memória

A Fundação Cidade das Artes é um espaço concebido para abrigar múltiplas atividades artísticas, como exposições, apresentações de dança, teatro e música. Este complexo cultural também é utilizado para palestras, oficinas, congressos, conversas com autores, lançamentos de livros e outras atividades de formação cultural e artística.

Os eventos que ocorrem neste espaço são filmados e fotografados para que todos os interessados possam ter acesso, através deste site, ao histórico de programação da Cidade das Artes e os programas das peças podem ser pesquisados na Sala de Leitura, local onde serão preservados todos os materiais impressos relacionados à programação.

Eventos Passados

EcoJogos | Animais Marinhos 23/06 Arte e Educação        As artistas Alda Laís e Nina Alexandrisky transformaram o Espaço Mirá num divertido atelier para construir com descartes de papelão, jornal e filtro de papel de coar café – usados – um quebra-cabeça tridimensional de 2m², pra falar da importância de cuidar bem do nosso Planeta. Nessa brincadeira surgiram duas enormes tartarugas e um boto cinza com seu filhote que estarão aqui na Cidade das Artes na nossa Sala de Leitura. Cada animal está fracionado em nove módulos, para criar o “EcoJogo – Animais Marinhos”.   Esse projeto foi premiado pelo Minc no edital “Todos por um Brasil de Leitores” em 2016, pela Fundação de Arte de Niterói - (FAN) no projeto Arte na Rua em 2016 e pela Secretaria de Estado de Cultura do RJ no edital Pontinho de Cultura - Brinquedoteca em 2015.   O jogo também foi realizado em diversas escolas através do Sesc Niterói em 2014. Atualmente com o apoio da ONG Campus Avançado e da FAN, foi certificado na lei de incentivo fiscal de Niterói em 2018.   A brincadeira é tão simples quanto educativa: num cestinho com nove “ovinhos” de tartaruga numerados, a criança sorteia um desses “ovinhos”, cujo número corresponde a uma pergunta sobre ecologia impressa num grande banner. Com o jogo do boto, as crianças ficam em uma roda, passando de mão em mão o filhote até o comando de parar.   A criança que estiver segurando o filhote nesse momento, escolhe um cartão com uma pergunta para responder.   Ao responder à pergunta ela é convidada a encaixar uma das nove peças que compõe as esculturas das tartarugas e do boto. Vale ressaltar, que todos SEMPRE conseguirão responder às perguntas, ainda que para isso seja necessária a colaboração dos participantes e das dinamizadoras.   Com base na etimologia da palavra formada com o prefixo "eco", do grego "oikos", que significa, casa, domicílio, habitat, o EcoJogo tem a missão de mostrar para a criança que a mãe Terra é a nossa casa e, como tal, precisa ser conservada com o mesmo capricho que cuidamos das nossas.   Assim, ludicamente, se pode estimular a construção lógico-matemática, a partir da materialização do objeto que se dá na montagem do quebra-cabeça e exercitar a percepção da relação do seu corpo com o meio ambiente através da crítica feita à forma como lidamos com outras espécies de animais. Além disso aguça-se a  curiosidade da criança para a construção de novos saberes.   Tudo isso brincando e aprendendo, porque, afinal, a vida na verdade não passa de um grande jogo, “nem sempre ganhando nem sempre perdendo, mas aprendendo a jogar!”     Release Espaço Mirá   O Espaço Mirá surgiu da união entre as artistas plásticas Alda Laís, formada em Belas Artes pela UFRJ e em Administração pela Estácio de Sá e Nina Alexandrisky, também formada em Belas Artes pela UFRJ, pós-graduada em Docência do Ensino Fundamental e Médio e professora estadual em Niterói.  As artistas se conheceram durante o período em que cursaram Belas Artes na UFRJ e desde então seguem trabalhando juntas em projetos artísticos como instalações sensoriais, exposições interativas, criação de jogos voltados para educação ambiental, projetos sócio-arte-educativos, além do constante trabalho na cerâmica em diversas esferas, como oficina de cerâmica para adultos, produção de utilitários, painéis e objetos decorativos.   Convidadas:  Alda Laís e Nina Alexandrisky     [+] saiba mais Comida, Diversão e Arte | Lançamento do Livro: Patagônia Babilônia PVB Editorial 23/06 Projetos CDA Neste sábado receberemos o autor João Peçanha ! Escritor, Professor e Doutor em Literatura Comparada. Membro da Liga de Escritores, Ilustradores e Autores de Juiz de Fora – LEIA JF. Dirige a Escola de Narradores e é idealizador do Coletivo de escritores Artes da Escrita.       O título Patagônia Babilônia é um romance que trata da história de Joelsson, um menor infrator que, por força de uma determinação judicial, é obrigado a prestar serviços comunitários em um asilo público, onde conhece Ernesto, um velho cego e ranzinza. A amizade que daí decorrerá e o embate esperado entre centro e periferia serão os pontos de interesse do romance, que, de lambuja, conta a história, ouvida da própria boca, tanto de Joelsson quanto de Ernesto. Dois personagens perdidos numa pós-modernidade suja, algum desavisado diria. Joelsson e Ernesto construirão uma amizade impensada, sendo originados de mundos tão diferentes - não só temporal, mas economicamente. Se Joelsson, negro, morador da comunidade da Babilônia, menor infrator, vem de origem humilde, o velho Ernesto já teve tudo - e tudo perdeu. De qualquer forma, ambos tiveram seu memorial de perdas. Depois de um assalto frustrado, Joelsson é condenado à pena alternativa de acompanhar idosos em um asilo público. Acaba conhecendo Ernesto, perdido entre as brumas de sua cegueira e do seu passado eivado de perdas e de adeuses. Ernesto teve dinheiro, mulheres, uma empresa lucrativa. Quando tudo veio abaixo, a promessa feita a Ismênia, sua primeira esposa, jamais viria a se concretizar: ele jamais conheceria a Patagônia - um homem que teve tudo, agora, no fim de sua existência, enfrenta o pesadelo de não ter levado o amor de sua vida à Patagônia. A amizade entre os dois é costurada entre confissões que um arranca do outro com a mesma dor com que a descrença na felicidade se instaurou neles.   Informações Técnicas: Editora: PVB Editorial Lançamento Previsto: Junho / 2018. Prefixo Editorial: 53105   Ações Previstas Lançamento oficial do livro no Estado do Rio de Janeiro. Debate com professores e especialistas. Sessão de fotos e autógrafos com o autor. Contatos: Pietra von Bretch (Editora Chefe) e-mail: contato@pietravonbretch.com.br Gabriel Aguiar (Assessor) Email: gabriel@pietravonbretch.com.br     PROGRAMAÇÃO GRATUITA [+] saiba mais Workshop de Maquiagem Artística 23/06 Cursos e Workshops Vamos receber Rosa Bandeira, formada pela Escola France-Bel de Estética e Beleza, em visagismo e maquiagem para dar dicas e falar tudo sobre o universo da  maquiagem artística. Rosa, exerceu função de supervisora de caracterização da TV Globo, trabalhou no departamento de Efeitos Especiais desta mesma emissora, foi responsável pela concepção e realização do visagismo no cinema em muitos filmes nacionais e estrangeiros. Participa do Carnaval Carioca, com formação de equipes de profissionais para atender diversas escolas de samba do grupo especial com Maquiagem Artística de Comissão de frente, destaques e maquiagem corporal. Na área educacional, forma profissionais em Maquiagem social, artística e de efeitos em universidades, e espaços culturais, como o Armazém da Utopia, e na Escola de Carnaval. Participou de eventos como Comic com e Carnaval Experience, também faz criações de figurinos e adereços para teatro, cinema e TV.  Venha aprender conosco!    Convidada: Rosa Bandeira   Faça sua inscreição: cursos.cidadedasartes@gmail.com ou 3325-0448   ENTRADA GRATUITA [+] saiba mais Grupo de Estudo Sobre a Educação de Crianças e Adolescentes 21/06 Arte e Educação Tania Maria de Lima e Eugenio Marer, psicólogos Reichianos, estarão durante o ano de 2018  na Cidade das Artes conversando sobre  a obra do fundador da Escola Summerhill, A.S. Neill na Inglaterra.  Um  lugar onde um homem corajoso, apoiado por corajosos,  aplicou durante décadas  os princípios de aprovação, liberdade de expressão e da não repressão  das crianças. Eugenio Marer, psicólogo CRP-05 16.626, orgonoterapeuta, analista bioenergético, psicodramaticista, supervisor, palestrante e empresário. Tania Maria de Lima, psicóloga, CRP-05 11.905, orgonoterapeuta, educadora, palestrante e escritora.   Público: Todos e todas interessados em refletir a educação de crianças e adolescentes.   ENTRADA GRATUITA   [+] saiba mais Comida, Diversão e Arte | Degustação de Vinho 19/06 Projetos CDA     O inverno chegou e a Abbraccio em parceria com a maior cadeia de lojas de importação de vinhos exclusivos do Brasil,  Grand Cru, chegam ao “Comida, Diversão e Arte” para falar sobre essa bebida que nos aquece e está presente em vários momentos especiais das nossas vidas. Esperamos todos vocês para degustar vinhos maravilhosos e aprender sobre harmonização.     Sobre o Abbraccio Cucina Italiana   A rede de restaurantes de inspiração italiana Abbraccio veio transformar o comum em extraordinário. Com uma cozinha aberta, que permite aos clientes acompanharem a preparação dos pratos, o conceito une a intensidade do aroma e dos sabores característicos da culinária italiana com uma experiência sensorial única. Destaque para a hospitalidade, atendimento caloroso e um mix de produtos que são releituras de clássicos com um toque contemporâneo. A rede pertence ao grupo Bloomin’ Brands. Grand Cru A Grand Cru é conhecida pelo portfólio de altíssima qualidade, que figura entre os melhores do continente sul-americano, damos atenção especial à seleção de nossos vinhos: todos os rótulos passam pelo aval da nossa exigente equipe de Sommeliers, formada por alguns dos profissionais mais renomados do país.   Fundada em Buenos Aires em 1998, a Grand Cru chegou ao Brasil quatro anos depois, em 2002, com foco na importação de vinhos argentinos e de Bordeaux. Com mais de 15 anos de história, hoje temos mais de 45 unidades – entre filiais e franquias – nas mais importantes cidades brasileiras, além de site, Clube de Vinhos (a Confraria Grand Cru) e central de televendas.   CONVIDADOS: Abbraccio Cucina Italiana e Grand Cru   PROGRAMAÇÃO GRATUITA [+] saiba mais Concerto da Academia Juvenil da Orquestra Petrobras Sinfônica 17/06 Música Sobre a Academia Juvenil da Orquestra Petrobras Sinfônica Criada em 2012, a Academia Juvenil da Orquestra Petrobras Sinfônica reúne alunos de escolas de música e orquestras comunitárias. Durante dois anos, eles têm aulas gratuitas e individuais de instrumentos com os músicos especialistas da Petrobras Sinfônica, além de prática de conjunto e disciplinas teóricas. O projeto, que está indo para o seu sexto ano, é coordenado pelo Prof. Guilherme de Carvalho e conta com o maestro Felipe Prazeres como Regente Titular.     ENTRADA GRATUITA.  [+] saiba mais Show Essência - Allyson Castro 16/06 Música SHOW ESSÊNCIA - ALLYSON CASTRO Cantor, compositor e apresentador, está completando 18 anos de carreira sendo 14 anos à serviço de Deus, através da música.     Missionário e cantor católico, Allyson Castro desenvolve um excelente e lindo trabalho de aproximação de corações humanos com o coração de Deus, através de suas melodias, letras, palavras e arte. Ele serve em diversas paróquias do Rio de Janeiro, bem como apresenta programas veiculados nacionalmente pelas TV Aparecida e TV Canção Nova.       Allyson Castro sobe ao palco da Grande Sala, na Cidade das Artes, no Rio de Janeiro, para reedição do elogiado show Essência, no dia 16 de junho, onde seu público fiel poderá entoar grandes clássicos interpretados pela voz marcante e carisma deste verdadeiro artista da música cristã.   Esse show será o lançamento de seu mais novo CD, chamado Essência. Sua discografia contempla o CD Allyson (2010), CD Corações ao Alto (2011) e o CD Ao Rei dos Reis/To The King of Kings internacional (2013).   Em seu show Essência, Allyson revelará a natureza de sua arte e vida, as canções, as letras, as poesias que o inspiraram e motivaram. “Será um show, literalmente, multi-sensorial”, diz o cantor. A delicadeza das canções e melodias que tocam fundo no coração do público, faz com que as pessoas saiam de seu show renovadas, revigoradas, prontas para dar um passo rumo ao AMOR...e porque não dizer a DEUS. [+] saiba mais Quarteto Brasiliana 16/06 Música QUARTETO BRASILIANA Wagner Rodrigues, violino Willian Isaac, violino Samuel Passos, viola Paulo Santoro, violoncelo   Fundado em 1994 com o nome de Quarteto Continental, em 2006 adota o nome de Quarteto Radamés Gnattali, em homenagem a este grande compositor. Desde 2010, já com a formação atual, assume definitivamente o nome de Quarteto Brasiliana, homenageando assim todos os compositores brasileiros em geral. Um dos mais vibrantes, dinâmicos e versáteis quartetos de sua geração, é constituído por músicos premiados em diversos concursos nacionais e internacionais, dentre eles o Prêmio Carlos Gomes de Ópera e Música Erudita. Atuam também como recitalistas e solistas à frente das principais orquestras do Brasil, América do Sul e Europa. Já se apresentaram em países como Estados Unidos, Paraguai, Suíça, Alemanha, além de concertos por todo o Brasil, divulgando sempre a música brasileira de concerto. O Quarteto Brasiliana já participou de diversos festivais de música pelo Brasil, tais como o Festival de Música de Domingos Martins, Festival de Música de Petrópolis, além do Panorama da Música Brasileira Atual e da Bienal de Música Brasileira Contemporânea, estreando diversas obras dedicadas ao quarteto. Foi responsável pela primeira audição no Brasil do Quarteto n° 2 de Alberto Nepomuceno. Participou também das comemorações do centenário de Lorenzo Fernandez, na Sala Cecília Meireles, em 1999, e de diversas edições do Festival Villa-Lobos apresentando vários de seus quartetos, muitos deles em primeira audição no Brasil. Convidado pela Funarte, participou do projeto Concertos Didáticos nas Escolas desenvolvendo um intenso programa de atividades pedagógicas, de difusão e concertos em escolas municipais do Rio de Janeiro. Os concertos do Quarteto Brasiliana são gravados e transmitidos com regularidade no programa Partituras da TV Brasil. Celebrado pelo público e pela crítica por suas interpretações de alto nível artístico, o Quarteto Brasiliana tem sido saudado pelos principais jornais do país como um dos mais conceituados quartetos de cordas brasileiro.     Quarteto Brasiliana e o classicismo vienense Com uma trajetória de mais de 20 anos de palco, o Quarteto Brasiliana, ao longo do tempo, vem se especializando na interpretação de compositores brasileiros e latino-americanos. No repertório do concerto serão apresentados o famoso Quarteto Imperador de Haydn, cujo 2º movimento é o tema do hino nacional alemão e um dos últimos quartetos de Beethoven, que podem ser considerados um dos maiores conjuntos artísticos já produzidos por um ser humano.     Programa:  J. HAYDN   QUARTETO Op.76, nº 3 (Imperador) Allegro Poco adagio, cantabile Menuetto: Allegro Finale: Presto     L. V. BEETHOVEN   QUARTETO Op. 132 Assai sostenuto- Allegro Allegro ma non tropo Molto adagio – Andante Alla marcia, assai vivace Allegro appasionato   [+] saiba mais Comida, Diversão e Arte | Alegoria da Árvore: Economia, Meio Ambiente e Sociedade 16/06 Projetos CDA   A nossa convidada essa semana é a professora June, economista, mestra em sistema Integrado de Gestão pela Universidade Federal Fluminense (2002). Graduada em Economia pela Universidade Gama Filho (1988). Especialista em Planejamento, Implementação e Gestão da EaD - PIGEAD (2012).   Vamos falar um pouco meio ambiente e sociedade, além de: - Perspectiva Econômica (Relação entre produção e consumo) - Perspectiva do Meio Ambiente (Relação entre Homem e Natureza) - Perspectiva da Sociedade (Ações Individuais x Comunidade) June tem experiência na área de administração, atuando principalmente nos seguintes temas: Economia, Comércio Exterior, Relações Internacionais, Sistema Integrado de Gestão, Gestão do Conhecimento, Desenvolvimento Sustentável, Avaliação de Projetos e Cultura Organizacional.   Convidada:  June Rothstein     ENTRADA GRATUITA [+] saiba mais Contação de Histórias e Jogos Pedagógicos 16/06 Arte e Educação Sim os tempos mudaram...e as pessoas mudaram também? Estamos em 2018  e quem sabe conviver em grupo? Sabemos nos relacionar? Quais são os exemplos que as crianças veem todos os dias? Sabemos escutar, entender ou nos colocar no lugar do outro? Sheyla Baumworcel é psicopedagoga e vai estimular as crianças a interagirem com o livro “Dicionário Amoroso”, o jogo “baralho da convivência”, o tapete de conversa e a história da caixinha da vovó, trabalhando suas vivências e a forma de se relacionar. O dicionário expõe de forma amorosa o que são "Valores" tão importantes como a amizade, a autonomia, a beleza, a esperança, a honestidade, a justiça e outros...uma breve explicação do verbete, uma ilustração e uma história  para ser contada por adultos para as crianças com depoimentos das crianças que participaram das rodas de conversa sobre esse tema tão atual. Frases curtas e objetivas facilitam a interpretação. O jogo baralho da convivência não é só um jogo...  É um tesouro que nasceu da necessidade das crianças entenderem que emoção, ação e expressão são uma trilogia. Cada um de nos sente as emoções do seu próprio jeito, age e reage ao seu próprio jeito porque cada um de nós é único. As chaves que ilustram as cartas são o segredo para o acesso as nossas emoções. Precisamos entender a empatia e nos colocarmos uns no lugar dos outros... E se fosse eu? O que eu faria? E se fosse comigo? O tapete da conversa é uma extensão do jogo do baralho da convivência. Será que o tesouro é o diálogo? Sim, é um momento precioso para ouvirmos uns aos outros e precisamos contar nossas ideias e pensamentos...contar, ouvir, pensar, repensar, avaliar isso é dialogar sobre as questões do nosso cotidiano para amplificarmos as nossas ideias e pensamentos. Assim então, seremos capazes juntos de transformar o mundo num lugar mais amoroso para vivermos e para nossos filhos e futuras gerações. A história da caixinha da vovó relembra um momento ternura, valorizando as nossas memorias ...quem não guarda um objeto da infância? Uma cartinha, uma foto, aquela folha do trevo que da sorte. Algum objeto de valor pessoal...Ah, e como  é bom sentar e  revisitar as nossas memórias... Aproveitem o momento!   Convidada: Sheyla Baumworcel   ENTRADA GRATUITA [+] saiba mais Zona Oeste Viva | Bate - Papo 13/06 Arte e Educação Zona Oeste Viva! Iniciativa busca articular e fortalecer a rede de artistas e empreendedores sociais da zona oeste A  zona oeste da Cidade do Rio de Janeiro é a região com a maior população da cidade onde vivem 41% dos cariocas, e é também onde se localiza a Cidade das Artes, o maior equipamento público da América Latina. Paradoxalmente, a zona oeste também lidera os piores índices de desenvolvimento humano do Rio. Como garantir os direitos sociais fundamentais a essa parcela da população? Qual o papel da cultura nesse processo?  Um equipamento–cidade pode otimizar e potencializar a organização e o fluxo da vida criativa na região? Dessas provocações nasce o "Zona Oeste Viva!", um espaço de contato democrático, dinâmico, interativo e cocriativo de trocas de saberes e fazeres entre artistas, intelectuais, coletivos, produtores, educadores e o público, de modo horizontal, gratuito, olho no olho. É um espaço para pensar e agir na zona oeste e que agrega uma conexão com a cidade inteira. A segunda edição será dia 13 de junho de 2018 às 19h, na sala de leitura da Cidade das Artes. Vamos bater um papo com Edu Carvalho, Jessé Andarilho, Elisabeth Manja, Ronaldo Martins e Vitor Mihessen com o seguinte tema:  Arte e Mobilidade urbana: Os desafios de  circular a cidade.   Performances artísticas: Ronaldo Martins, saxofonista e morador da favela de Antares, em Santa Cruz. Fundou a Antares Jazz Big Band. Exibição de vídeo do Jornal Sepetiba em Foco.     Convidados: Jessé Andarilho, escritor e produtor. Escreveu o seu primeiro livro “Fiel” no bloco de notas do celular durante as viagens de trem entre Santa Cruz e o Centro do Rio.     Edu Carvalho, jovem apaixonado por Jornalismo desde os 5 anos, coleciona em sua bagagem de 19 anos participações em eventos como Onda Cidadã no Cariri; a Bienal do Livro no Rio; Flip e Flupp, mostrando um pouco sobre seu trabalho ao retratar assuntos do dia-a-dia em sua escrita do local onde reside: a Favela da Rocinha. Edu é repórter do site FaveladaRocinha.com e ativista social e colunista do Programa do Bial, na TV Globo.     Vítor Mihessen, nascido e criado em Realengo, é economista, formado na UFRJ, mestre pela UFF e especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental pela Faculdade de Direito, também da Universidade Federal Fluminense. Seu tema principal de pesquisa é a mobilidade urbana na Região Metropolitana do Rio em suas interfaces sociais e econômicas. No início de sua carreira profissional passou por órgãos como o IBGE, BNDES e IPEA (Rio de Janeiro e Brasília), e estudou desenvolvimento econômico em perspectiva comparada, na Universidad de Salamanca, Espanha. Atuou por dois anos como pesquisador na Secretaria de Desenvolvimento Econômico do estado do Rio de Janeiro. Desde a fundação da Casa Fluminense, em 2013, Vitor coordena o curso de políticas públicas e é o responsável pelas publicações da instituição, como os Mapas da Desigualdade, Mapa da Participação, Painel de Monitoramento, Caderno de Experiências em ODS e a Agenda Rio 2030.     Elisabeth Manja, professora, poeta, gestora do coletivo Movimento Território Diversos em Nova Sepetiba; Conselheira Municipal de Cultura na linguagem Economia Criativa/SMC-RJ.     Mediador: Pablo Ramoz é ator, produtor cultural e morador de Santa Cruz, zona oeste do Rio. Pesquisa e atua em periferias e favelas da cidade metropolitana. Mediador.   "O Zona Oeste Viva!" é uma realização da Trilhos Produções Artísticas em parceria com a Fundação Cidade das Artes e apoio da Editora Malê e da Casa Fluminense.   Conheça mais sobre o Zona Oeste Viva e sua primeira edição em abril de 2018: https://globoplay.globo.com/v/6679826/?utm_source=facebook&utm_medium=share-bar https://globoplay.globo.com/v/6688077/programa/ [+] saiba mais Comida, Diversão e Arte - Pesto de Manjericão e de tomate seco 12/06 Projetos CDA     Nesta terça-feira vamos receber a equipe do Le Molho, que produz deliciosos molhos com produtos orgânicos e sem nenhum tipo de aditivos. O Le molho é uma marca de molhos artesanais com o propósito de levar toda a praticidade e sabor no dia a dia dos nosso clientes, através de produtos 100% naturais, sem conservantes, artesanais e feitos com muito amor. Além disso, temos como objetivo construir uma marca com valores que achamos indispensáveis para a construção de um mundo melhor. Estamos sempre procurando criar e apoiar iniciativas socioambientais. Compostagem e potes retornáveis são algumas das ações praticadas em nosso dia a dia. Fornecer um produto de qualidade e conscientizar nossos clientes são mais do que uma missão, são uma obrigação.     Já experimentou nossa explosão de sabores? Não?! Então venha com a gente participar desse movimento.     ENTRADA GRATUITA [+] saiba mais Selfie | Comédia 09/06 a 10/06 Teatro MINISTÉRIO DA CULTURA E BRADESCO SEGUROS Apresentam MATEUS SOLANO E MIGUEL THIRÉ EM SELFIE   Com direção de Marcos Caruso e texto de Daniela Ocampo, a comédia fala da febre contemporânea da autoexposição e da necessidade de estar online acompanhando tudo e todos. Espetáculo volta ao Rio de Janeiro para apenas 02 apresentações  dias 09 e 10 de junho no palco da Cidade das Artes .   Crédito: Vitor Zorzal.   “Selfie”, em inglês, é um neologismo com origem no termo “self-portrait,” que significa “autorretrato”, e dá nome às fotos clicadas por aparelho celular e compartilhadas na internet. Em 2013, o verbete “selfie” foi eleito a palavra do ano, segundo o blog da Oxford University Press, ligado à universidade inglesa de mesmo nome. Esta escolha foi motivada pela constatação de que este verbete cresceu 1.7000% em 2013, o que confirma o seu status de uma das palavras mais procuradas em um ano.   O fenômeno estimulou e inquietou o produtor Carlos Grun, que se uniu aos atores Mateus Solano e Miguel Thiré, parceiros artísticos de longa data (desde 2007, quando conceberam e atuaram na comédia Dois Pra Viagem), para refletir – e rir de tudo isso concebendo a criação teatral da comédia Selfie, que volta ao Rio de Janeiro nos dias 09 e 10 de junho para duas apresentações na Cidade das Artes com o patrocínio do Grupo Bradesco Seguros e realização da Bem Legal Produções.      Para dar forma ao desejo do trio, o ator, autor e diretor Marcos Caruso foi convidado para dirigir a comédia, cujo texto foi criado por Daniela Ocampo (roteirista do programa Tá no Ar: a TV na TV, de Marcelo Adnet e Marcius Melhem, na TV Globo; e diretora de comédias de sucesso como Lente de Aumento, de Leandro Hassum, e Z.É – Zenas Improvisadas, de Fernando Caruso, Marcelo Adnet, Gregório Duvivier e Rafael Queiroga).   Reflexões e indagações acerca dos valores sociais e morais contidos nos meios de comunicação; as relações distorcidas entre pessoas e o que elas buscam com essas exposições; a interferência avassaladora da tecnologia na comunicação, num tempo em que mais se tecla do que se fala; pessoas fotografando continuamente a si mesmas, registrando o passo a passo de suas rotinas. Esta observação do comportamento contemporâneo foi o ponto de partida de Mateus Solano e Miguel Thiré para a criação de uma comédia ágil e dinâmica, em que os atores interpretam diversos personagens facilmente reconhecíveis por todos nós.   Marcos Caruso, que trabalha pela primeira vez com a dupla, se entusiasma pela discussão e pelo processo criativo propostos por Mateus e Miguel: “O que me move para aceitar um trabalho no teatro é a paixão por uma ideia.  Dirigir Selfie me proporciona discutir um tema extremamente contemporâneo.  Tenho absoluta certeza de que o excelente texto de Dani Ocampo, as deliciosas e impecáveis interpretações de Mateus Solano e Miguel Thiré, somados à qualidade da equipe que compõe este espetáculo,  levarão a plateia a momentos de muita diversão, emoção e reflexão sobre uma questão fundamental da sociedade atual.”   Desde que estreou, em outubro de 2014, a comédia já teve mais de 250 apresentações e  250 mil espectadores em três anos de sucesso no Brasil, Estados Unidos e Portugal   SINOPSE A peça conta a história de Claudio, (Mateus Solano) um homem superconectado que armazena toda a sua vida em computadores, redes sociais e nuvens. Debruçado sobre um projeto de criar um sistema único para armazenamento de todos os dados de uma pessoa, vê seu sonho ir água abaixo quando deixa cair um café em seu equipamento, que sofre uma pane e apaga tudo. Ele então torna-se um homem sem passado, já que não se lembra de nada, pois toda sua memória era virtual. A partir daí, Claudio inicia uma saga em busca da memória perdida, recorrendo a vários personagens de sua vida (onze, ao todo, vividos por Miguel Thiré) para reconstituir sua história.     FICHA TÉCNICA Idealização: Carlos Grun, Mateus Solano e Miguel Thiré Texto: Daniela Ocampo Direção: Marcos Caruso Elenco e personagens: Mateus Solano: Claudio e Miguel Thiré: Paulista, o amigo técnico / Solange, a mãe / Amanda, a namorada / Cabeça, o amigo maconheiro / o Empresário / Suzana Souza, a apresentadora de TV / o Barman / a Mulher do Bar /o Menino / Inocêncio, o velho (personagens por ordem de entrada em cena) Figurinos: Sol Azulay Desenho de Luz: Felipe Lourenço Direção Musical e Trilha Sonora: Lincoln Vargas Preparação Corporal: Arlindo Teixeira Fotos: Sergio Baia e Vitor Zorzal Design Gráfico: Bruno Dante Produção: Carlos Grun - Bem Legal Produções Assessoria de imprensa: João Pontes e Stella Stephany - JSPontes Comunicação   TRECHOS DE CRÍTICAS “Os atores se complementam, como bufões da atualidade, e garantem a qualidade do espetáculo com suas inteligentes interpretações. (…) O diretor Marcos Caruso imprime dinâmica às cenas, capaz de manter o ritmo em velocidade de cruzeiro, a salvo de qualquer turbulência ou ameaça de queda nos dois atos.” (Macksen Luiz, crítico O Globo e jurado dos Prêmios Shell, APTR e Cesgranrio de Teatro)   “Com relação ao espetáculo, Marcos Caruso impõe à cena uma dinâmica cuja expressividade decorre não apenas de marcas criativas e imprevistas, mas também da maravilhosa performance dos dois intérpretes, tanto no que diz respeito à palavra articulada quanto ao universo gestual, aí incluindo-se as passagens (quase todas) em que os objetos são recriados através de esmerada mímica.” (Lionel Fischer, jurado dos Prêmios APTR e Cesgranrio de Teatro)   “Neste trabalho, especialmente, ambos estão exageradamente fantásticos (aqui, o exagero cabe e é bem-vindo), demonstrando um incrível trabalho de corpo (expressão facial e corporal) e de sonoplastia ao vivo, numa precisão merecedora de todos os créditos elogiosos.” (Gilberto Bartholo, jurado do Prêmio APTR de Teatro)   Circuito Cultural Bradesco Seguros Manter uma política de incentivo à cultura é compromisso permanente do Circuito Cultural Bradesco Seguros. Nos últimos anos, o Grupo Bradesco Seguros orgulha-se de ter patrocinado e apoiado projetos nas áreas de música, dança, artes plásticas, teatro, literatura e exposições, além de outras manifestações artísticas. Dentre as atrações realizadas recentemente, destacam-se os musicais “Bibi - Histórias e Canções”, “Chacrinha, O Musical”, “Elis - A Musical”, “A Família Addams”, “O Rei Leão”,  “Bem Sertanejo”, “Les Misérables”, “60 – Década de Arromba”, “Cinderella” e “Wicked”, além da “Série Dell'Arte Concertos Internacionais”, “Ballet Zorba, O Grego” e a exposição “Cavaletes de Cristal de Lina Bo Bardi no MASP”. Para conhecer o calendário 2018 dos espetáculos patrocinados e apoiados pelo Circuito Cultural Bradesco Seguros, acesse www.bradescoseguros.com.br, clique na opção “Outros Portais” e “Circuito Cultural”.   Realização:  Bem Legal Produções [+] saiba mais Série Viva Ópera! - Núcleo de Ópera da ACC. 09/06 Música Concerto Viva Ópera! – Núcleo de Ópera da Associação de Canto Coral Em 2017, a Associação de Canto Coral lançou o seu Núcleo de Ópera, formado por 16 cantores que passaram por coros, grupos, escolas de música e companhias, como Coro Ópera Brasil, Cia.Lírica, Grupo André Vivante, Escola de Música da UFRJ, Conservatório Brasileiro de Música e Escola de Música Villa-Lobos. Tendo como pianista Eliara Puggina, Pedro Olivero como diretor geral e o maestro Jésus Figueiredo como diretor musical, a companhia estreou com a ópera Il Trovatore, de Verdi, em forma de concerto, contando a participação do Coro Sinfônico da ACC com cerca de 40 vozes, todos regidos pelo maestro Jésus Figueiredo.  Neste ano, o concerto “Viva Ópera” traz um programa dividido em duas partes. Na primeira, serão apresentados famosos trios, duetos e conjuntos de ópera de compositores como Verdi, Rossini, Puccini, entre outros. Na segunda, o Atto Primo da Ópera “L’Elisir d’amore”, de Gaetano Donizetti. [+] saiba mais Diferença entre Limites e Traumas - Palestra 09/06 Arte e Educação   Em parceria com a Cidade das Artes, a creche/ escola Ciranda do Recreio convida a todos os interessados para refletirmos, dialogarmos e trocarmos sobre: A DIFERENÇA ENTRE LIMITES E TRAUMAS, na relação com nossas crianças. Paula Galvão é psicóloga, psicomotricista. Atuou em hospitais e escolas e hoje concentra sua atuação na clínica com crianças, jovens e adultos trabalhando individualmente e em grupos. Coordena grupos de estudos sobre a infância no Instituto Anthropos de Psicomotricidade e oferece supervisão a professores e profissionais de áreas afins. Vitória Bonaldi é fonoaudióloga, especialista em educação, psicomotricista, psicoterapeuta corporal e somática, psicoterapeuta de família, sócia fundadora do Anthropos Centro de Desenvolvimento do Homem e Membro da Comissão Científica da Associação Brasileira de Psicomotricidade   Convidadas: Paula Galvão e Vitória Bonaldi Parceria: Ciranda do Recreio     ENTRADA GRATUITA [+] saiba mais Comida, Diversão e Arte | Sustentabilidade ambiental e o desenho de uma economia circular 09/06 Projetos CDA O QUE É NECESSÁRIO PARA ESTA TRANSIÇÃO?     Convidamos o professor Wladmir Henrique Motta, da Universidade Veiga de Almeida, para falar sobre sustentabilidade, economia circular e sobre o desenvolvimento ambientalmente sustentável, contrário ao modelo atual e dominante (economia linear). A palestra terá como tópicos a serem abordados: - Suas origens e os conceitos envolvidos; - As oportunidades na transição para uma economia circular; - Os desafios na transição para uma economia circular; - Quais atores envolvidos; -O que é preciso para pôr em prática tal transição; - Aplicações da economia circular na busca pela sustentabilidade ambiental. Wladmir Henrique Motta é Pós-Doutorado em Economia circular e eco-inovação / Professor do Mestrado em Meio Ambiente da Coppe / UFRJ,  atualmente na área acadêmica como docente e pesquisador nos seguintes temas: eco inovação; análise do ciclo de vida (ACV);  produção sustentável; economia circular; inovação; logística reversa; gestão do conhecimento; cadeia de suprimentos e gerência de produção.   Palestrante: Wladmir Henrique Motta     ENTRADA GRATUITA [+] saiba mais Encontro com o Autor e Ilustrador do livro Trilogia ​​“Amazon Guerreiros da Amazônia” 09/06 Arte e Educação Autor e ilustrador da trilogia ‘Amazon Guerreiros da Amazônia’ participam de encontro com as crianças, na Semana do Meio Ambiente, na Cidade das Artes!                   Autor: Ronaldo Barcelos                          Ilustrador: Ronaldo Santana    Ronaldo Barcelos e Ronaldo Santana estarão com as crianças, no dia 09 de junho, às 15 horas, aqui na Cidade das Artes. Ronaldo tem visitado diversas escolas dos estados do Pará, do Amazonas e do Acre para conversar com professoras e crianças para poder interagir e trocar experiências, além de realizar diversas doações de livros. Da mesma forma, ambos têm participado de encontros com a criançada em escolas da cidade do Rio de Janeiro, realizando a doação do volume 1 da trilogia para 10 escolas municipais desta cidade, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, assim como para outras diversas instituições, públicas e privadas, de forma independente, para que as crianças possam ter contato com o universo da Amazônia, através do entretenimento.  A obra “Amazon - Guerreiros da Amazônia” é uma história infanto-juvenil com a missão de divertir e educar por meio da emoção. Em diversas regiões do Brasil, os livros estão sendo utilizados nas escolas para crianças entre 9 e 14 anos porque os professores perceberam que diversos temas educacionais abordados nos livros são convergentes com as matérias sobre clima, meio ambiente e florestas tropicais. Doação de Livros O objetivo da doação dos livros é presentear as crianças colaborando para resgatar a autoestima, não só das que vivem em áreas rurais e floresta, mas das que nas grandes cidades possuem dificuldades de acesso à leitura e desconhecem o universo da Floresta Amazônica. Tudo isso tem como objetivo gerar amor e entendimento para as que vivem nas cidades e no interior.     Sobre a história “Guerreiros da Amazônia”. Na Floresta, uma cidade, um segredo. Das sombras surge uma ameaça, um homem terrível com seus capangas e robôs. Do Templo da Luz, um chamado. Jovens, Armaduras Sagradas e uma missão tão importante quanto à vida. Começou uma corrida contra o tempo para salvar a Floresta da devastação.   Projeto vencedor de 6 (seis) festivais em diversas categorias como Educação, Relações Públicas, Saúde e Bem-Estar! Vencedor do “Oscar” da Ecologia com o prêmio Hugo Werneck / 2013 – Brasil Vencedor do Festival do Festival de Cannes / 2017 – França Vencedor do Festival WINA /  2017 – Barcelona Vencedor do Clio Awards / 2017 – EUA Vencedor do Lusófonos da Criatividade / 2017 – Portugal Vencedor do El Ojo de Iberoamerica / 2017 - Argentina Parcerias A editoração dos livros é realizada pela RJR Produções – Editora e Produtora Audiovisual, cuja empresa e produção foram certificados com o selo de “Carbono Neutro”, do IDESAM, por utilizar materiais de fontes responsáveis. O trabalho de Amazon Guerreiros da Amazônia vem tendo o apoio de diversas organizações como o IDESAM – Instituto de Desenvolvimento da Amazônia, CI - Conservação Internacional, IPAM – Instituto de Pesquisas da Amazônia, Amigos da Terra, Ministério do Meio Ambiente, CBF – Confederação Brasileira de Futebol (Copa Verde), Ministério da Cultura e Ministério da Educação. [+] saiba mais Rio H2K 2018 - Festival Internacional de Dança 25/05 a 03/06 Dança COMPRA DE INGRESSOS: Rio H2K 2018 apresenta: Cão Sem Plumas | Cia Deborah Colker (ESPETÁCULO JÁ REALIZADO) Rio H2K 2018 - Grupo de Rua Bruno Beltrão https://www.ingressorapido.com.br/venda/?id=6288#!/tickets Rio H2K 2018 - Crutz | Geleia Geral https://www.ingressorapido.com.br/venda/?id=6287#!/tickets  Rio H2K Battles 2018 https://www.ingressorapido.com.br/venda/?id=6289#!/ticket      RIO H2K 2018 – FESTIVAL INTERNACIONAL DE DANÇA De 25 de maio a 03 de junho, o Rio H2K 2018 ocupa diversos espaços da Cidade das Artes. Em 7 anos o festival trouxe coreógrafos e companhias de mais de 15 países. Programação para todos os públicos e idades inclui espetáculos, workshops, competições, batalhas de danças, bate-papos e festas. Entre 25 de maio e 03 de junho, o Rio de Janeiro será palco da oitava edição do Rio H2K. O festival passa a se posicionar como um festival de dança, sem perder a essência e raiz nas danças urbanas, mas como um novo e amplo olhar (através das óticas urbanas) para todas as danças, promovendo outros estilos como jazz fusion, samba, passinho, dança contemporânea e suas múltiplas vertentes de forma ampla e acessível a todos os públicos e idades. A abertura oficial está marcada para o dia 25, na Grande Sala da Cidade das Artes. Uma das principais características e forças do festival é o seu painel de Workshops, realizado entre os dias 31/05 a 03/06, que promove uma interação intensa e direta com o público colocando cerca de 9 mil alunos para dançar. Para atrair tantos alunos, o Rio H2K conta com os maiores e mais populares expoentes de diversos estilos. O Showcase tem apresentações de grupos nacionais e internacionais amadores selecionados pelo festival além dos coreógrafos. Em 2017, com o intuito de incentivar e fomentar a profissionalização de grupos de street dance do Brasil, o evento ofereceu um prêmio no valor de R$ 15 mil, para ser investido na montagem de um espetáculo a ser apresentado no Rio H2K deste ano. Outro ponto alto do evento, o Rio H2K Battles esquenta o clima em uma batalha de dança em seis categorias: hip-hop, popping, locking, house, breaking e passinho. Os vencedores de cada categoria levam uma premiação em dinheiro (entre R$ 500 e R$ 1.500) e o título de melhor dançarino do seu estilo. Todos os participantes que se qualificaram nas eliminatórias também integram o Ranking. O evento também oferece outras atrações interativas importantes: o Rio H2Kids, uma colônia de férias para crianças de 4 a 10 anos; e o Rio H2K Projetos Sociais, que proporciona aulas regulares de dança ao longo do ano para cerca de 300 crianças em situação de vulnerabilidade social de cinco locais (Viaduto de Madureira, Cidade de Deus, Caju, Complexo do Alemão e Centro), cumprindo um calendário regular de ação social inclusória e comunitária. Os professores dos projetos são figuras reconhecidas e respeitadas em cada uma dessas comunidades e preparam os alunos durante o ano para se apresentarem no festival, durante o Showcase. E para coroar a interação do público com a cidade, o evento oferece um camping montado nos jardins da Cidade das Artes. O KEMP, como é chamado, é para aqueles que querem viver 24h a experiência do festival, sendo o Rio H2K o primeiro projeto a proporcionar esta experiência na Cidade das Artes. O Rio H2K tem direção de Miguel Colker e Bruno Bastos, que assina a direção artística e divide a curadoria da mostra de espetáculos com o francês Guy Darmet, idealizador de um dos maiores festivais de dança do mundo, a Bienalle de La Danse de Lyon, e criador da Maison de la Danse. O festival também mantém uma agência de coreógrafos, a Rio H2K Agency, além de agenciar workshops, coreografias para shows, espetáculos, filmes e videoclipes, uma das principais missões da Agency é mostrar ao mundo a potência dos nossos coreógrafos, de nossa criatividade, e que as danças urbanas brasileiras, em breve, vão conquistar o mundo.   Mais informações: Site oficial: www.rioh2k.com.br Facebook: https://www.facebook.com/rioh2k Instagram: https://www.instagram.com/rioh2k Vídeo oficial do RIO H2K 2017: https://vimeo.com/246152383    Vendas pela Sympla:  https://www.sympla.com.br/rio-h2k-battles-2018__273914   https://www.sympla.com.br/passaporte-rio-h2k-2018__226504   https://www.sympla.com.br/passes-diarios-rio-h2k-2018__281597   https://www.sympla.com.br/intensivos-rio-h2k-2018__256391 [+] saiba mais Rio H2K 2018 - Battles 03/06 Dança RIO H2K BATTLES REÚNE DANÇARINOS EM SEIS DIFERENTES ESTILOS Jurados fazem apresentações especiais durante as finais A programação conta ainda com atrações para todos os públicos e idades Entre 25 de maio e 03 de junho, o Rio de Janeiro será palco da oitava edição do Rio H2K – Festival Internacional de Dança. O festival passa a se posicionar como um festival de dança, sem perder a essência e raiz nas danças urbanas, mas como um novo e amplo olhar (através das óticas urbanas) para todas as danças, promovendo outros estilos como jazz fusion, samba, passinho, dança contemporânea e suas múltiplas vertentes de forma ampla e acessível a todos os públicos e idades. Uma das principais atrações do festival é o RioH2K Battles, um duelo de dança, com o grande campeão recebendo uma premiação em dinheiro e o título de melhor dançarino do seu estilo. As categorias são: hip hop, popping, locking, house, passinho e breaking. Os vencedores de cada categoria ganham R$1.500,00 (valor bruto). “É um evento somente de batalhas de dança, reunindo os oito melhores dançarinos de seis diferentes estilos. É uma atividade que sempre vai emocionar o público com momentos de tirar o fôlego. As finais contam com apresentações especiais dos jurados”, explica Bruno Bastos. O evento será transmitido ao vivo pela TV Brasil (tv aberta, fechada e internet) para todo o país.   ETAPAS As inscrições serão realizadas online no site oficial do festival. As eliminatórias e 4ª de final ocorrerão de maneira simultânea em duas salas distintas, sendo divididas da seguinte maneira: Hip Hop, House e Passinho no Foyer da Grande Sala, e Popping, Locking e Breaking na Sala Eletroacústica. Ambas ocorrerão no sábado, dia 02/06, entre 16h e 20h30.     OUTRAS ATRAÇÕES DA PROGRAMAÇÃO DO RIO H2K 2018 – FESTIVAL INTERNACIONAL DE DANÇA: ESPETÁCULO CÃO SEM PLUMAS | CIA DEBORAH COLKER 25/05/2018 – 21h - Grande Sala – Cidade das Artes 26/05/2018 – 18h e 21h - Grande Sala – Cidade das Artes 27/05/2018 – 18h - Grande Sala – Cidade das Artes https://compre.ingressorapido.com.br/event/5102/d/19655#!/tickets   ESPETÁCULO INOAH | GRUPO DE RUA BRUNO BELTRÃO Dia: 31/05/2018 (Quinta-feira) Hora: 21h Grande Sala – Cidade das Artes Informações e ingressos: https://compre.ingressorapido.com.br/event/6288#!/tickets   ESPETÁCULO GELÉIA GERAL | CIA CRUTZ Dia: 01/06/2018 (Sexta-feira) Hora: 21h30 Local: Grande Sala – Cidade das Artes Informações e ingressos: https://compre.ingressorapido.com.br/event/6287#!/tickets     Mais informações sobre o Rio H2K 2018: Site oficial: www.rioh2k.com.br Facebook: https://www.facebook.com/rioh2k Instagram: https://www.instagram.com/rioh2k [+] saiba mais Rio H2K 2018 apresenta: Cão Sem Plumas | Cia Deborah Colker 25/05 a 27/05 Dança RIO H2K 2018 apresenta o espetáculo Cão Sem Plumas da renomada Cia Deborah Colker O espetáculo é responsável pela abertura do festival e fará 4 apresentações entre os dias 25 e 27 de maio A programação conta ainda com atrações para todos os públicos e idades Entre 25 de maio e 03 de junho, o Rio de Janeiro será palco da oitava edição do Rio H2K – Festival Internacional de Dança. O festival passa a se posicionar como um festival de dança, sem perder a essência e raiz nas danças urbanas, mas como um novo e amplo olhar (através das óticas urbanas) para todas as danças, promovendo outros estilos como jazz fusion, samba, passinho, dança contemporânea e suas múltiplas vertentes de forma ampla e acessível a todos os públicos e idades. A abertura oficial está marcada para o dia 25, na Grande Sala da Cidade das Artes, com o espetáculo “Cão sem Plumas” da renomada Cia de Dança Deborah Colker. O espetáculo, que estreou no Rio de Janeiro em 2017, fará 4 apresentações durante o final de semana e os ingressos já estão disponíveis. Deborah Colker faz em “Cão sem plumas”, baseado no poema homônimo de João Cabral de Melo Neto (1920-1999), seu primeiro espetáculo de temática explicitamente brasileira. Publicado em 1950, o poema acompanha o percurso do rio Capibaribe, que corta boa parte do estado de Pernambuco. Mostra a pobreza da população ribeirinha, o descaso das elites, a vida no mangue, de “força invencível e anônima”. A imagem do “cão sem plumas” serve para o rio e para as pessoas que vivem no seu entorno. “O espetáculo é sobre coisas inconcebíveis, que não deveriam ser permitidas. É contra a ignorância humana. Destruir a natureza, as crianças, o que é cheio de vida”, diz Deborah. A dança se mistura com o cinema. Cenas de um fillme realizado por Deborah e pelo pernambucano Cláudio Assis – diretor de longas-metragens como Amarelo Manga, Febre do Rato e Big Jato – são projetadas no fundo do palco e dialogam com os corpos dos 13 bailarinos. As imagens foram registradas em novembro de 2016, quando coreógrafa, cineasta e toda a companhia viajaram durante 24 dias do limite entre sertão e agreste até Recife.   A jornada também foi documentada pelo fotógrafo Cafi, nascido em Pernambuco. Na trilha sonora original estão mais dois pernambucanos: Jorge Dü Peixe, da banda Nação Zumbi e um dos expoentes do movimento mangue beat, e Lirinha (ex-cantor do Cordel do Fogo Encantado, poeta e ator), além do carioca Berna Ceppas, que acompanha Deborah desde o trabalho de estreia, Vulcão (1994). Outros antigos parceiros estão em cenografia e direção de arte (Gringo Cardia) e na iluminação (Jorginho de Carvalho). Os figurinos são de Claudia Kopke. A direção executiva é de João Elias, fundador da companhia. Os bailarinos se cobrem de lama, alusão às paisagens que o poema descreve, e seus passos evocam os caranguejos. O animal que vive no mangue está nas ideias do geógrafo Josué de Castro (1908-1973), autor de Geografia da fome e Homens e caranguejos, e do cantor e compositor Chico Science (1966-1997), principal nome do mangue beat. O movimento mesclava regional e universal, tradição e tecnologia. Como Deborah faz. Para construir um bicho-homem, conceito que é base de toda a coreografia, a artista não se baseou apenas em manifestações que são fortes em Pernambuco, como maracatu e coco. Também se valeu de samba, jongo, kuduro e outras danças populares. “Minha história é uma história de misturas”, afirma ela. Tendo a Petrobras como mantenedora desde 1995, seu grupo se firmou como fenômeno pop em Velox (1995), Rota (1997) e Casa (1999). Os espetáculos Nó (2005), Cruel (2008), Tatyana (2011) e Belle (2014) trataram de temas existenciais, como os afetos. Em Cão sem plumas, Deborah reúne aspectos de toda a sua carreira. A estreia internacional aconteceu em 3 de junho, no Teatro Guararapes, em Recife. A Cia. Deborah Colker conta com o patrocínio da Petrobras desde 1995.       OUTRAS ATRAÇÕES DA PROGRAMAÇÃO DO RIO H2K 2018 – FESTIVAL INTERNACIONAL DE DANÇA: ESPETÁCULO INOAH | GRUPO DE RUA BRUNO BELTRÃO Dia: 31/05/2018 (Quinta-feira) Hora: 21h Grande Sala – Cidade das Artes Informações e ingressos: https://compre.ingressorapido.com.br/event/6288#!/tickets   ESPETÁCULO GELÉIA GERAL | CIA CRUTZ Dia: 01/06/2018 (Sexta-feira) Hora: 21h30 Local: Grande Sala – Cidade das Artes Informações e ingressos: https://compre.ingressorapido.com.br/event/6287#!/tickets   RIO H2K BATTLES Dia: 03/06/2018 (Domingo) Hora: 16h às 19h Local: Grande Sala – Cidade das Artes Informações e ingressos: https://compre.ingressorapido.com.br/event/6289#!/tickets   Mais informações sobre o Rio H2K 2018: Site oficial: www.rioh2k.com.br Facebook: https://www.facebook.com/rioh2k Instagram: https://www.instagram.com/rioh2k [+] saiba mais