Fundação Cidade das Artes

Programação » Encontro de Coros da ACC

Evento Encerrado

Encontro de Coros da ACC



A Associação de Canto Coral foi fundada em 1941 e nestes 77 anos comemora a formação de diversos grupos corais com diferentes propostas e repertórios, cumprindo com o seu dever fundamental: a perpetuação da prática coral.

Hoje, a ACC conta com seis grupos corais de propostas diferentes, além do Núcleo de Ópera e, neste encontro, temos a oportunidade de conhecer quatro deles:

O Coro Prelúdio, com repertório popular diversificado, sob a regência de Miguel Torres;
O Coro Tu Voz Mi Voz, com foco em repertório latino-americano, sob a regência de Jésus Figueiredo;
O Coro Oficina, com repertório de música popular e folclórica brasileira e;
O Coro de Câmara da ACC, com foco em repertório erudito camerístico,

estes dois últimos sob a regência de Rafael Caldas. Uma oportunidade única de confrontar diferentes gêneros musicais para a formação coral em um só dia.

 

História da Associação de Canto Coral

A Associação de Canto Coral é uma instituição cultural voltada para o convívio social através da cultura e da arte, especificamente o canto coral.

Fundada em 1941 pela musicóloga Cleofe Person de Matos, dedicou-se, desde suas origens, à divulgação da música coral brasileira, especialmente a música colonial, objeto das pesquisas da professora Cleofe, que reviveu a obra do maior compositor carioca do período, o padre José Maurício Nunes Garcia. Desde então, a ACC realizou centenas de concertos, com repertório variado, nas melhores salas do Brasil e até no exterior, sob a batuta de renomados maestros nacionais e estrangeiros, como Igor Strawinsky, Karl Richter, Victor Tevah, Sir Colin Daves, Helmuth Rilling, Jacques Pernoo; e maestros brasileiros como: Villa-Lobos, Camargo Guarniere, Francisco Mignone, Isaac Karabtchevsky, Alceo Bocchino, Benito Juarez e Henrique Morelenbaum. Sua numerosa discografia inclui autores nacionais como José Maurício Nunes Garcia e os setecentistas mineiros; os nacionalistas Villa Lobos, Francisco Mignone, Brasílio Itiberê e Camargo Guarnieri; e os contemporâneos Almeida Prado e Marlos Nobre.

Nos últimos anos, a direção musical da ACC esteve sob o comando de Carlos Alberto Figueiredo e Valéria Matos e, atualmente, do maestro Jésus Figueiredo. Não tendo nenhum fim lucrativo, e sem nenhuma subvenção estatal, a ACC se mantém apenas através de doações de seus membros e eventuais patrocínios privados.

Atualmente, a ACC abriu o leque de grupos corais com diferentes perfis: Coro Oficina, Prelúdio, Coro de Câmara, Coro Lírico Feminino, Coro Tu Voz Mi Voz e Coro Sinfônico. Para aprimorar o desempenho dos cantores, a instituição oferece aulas de técnica vocal individual ou em grupo, teoria e percepção e leitura musical.

Música

Informações Gerais

Datas

30/06

Horários

Sábado - 20h 

Local

Cidade das Artes

Sala

Teatro de Câmara

Classificação Etária

Livre

Preços

Inteira : R$ 30,00

Meia: R$ 15,00

Em caso de compra de ingresso pelo call center ou pelo site é possível escolher somente o setor que você deseja. O próprio sistema identifica as cadeiras livres no setor escolhido e emite os ingressos referentes aos lugares vagos. Comprando o ingresso diretamente na bilheteria da Cidade das Artes é possível escolher setor e cadeira.

Demais Eventos da Programação

Acompanhe nossa Programação On-line 17/04 a 28/12 Projetos CDA Você #ficaemcasa e a gente te entrega ao vivo: CULTURA, EMPREENDENDORISMO, CONHECIMENTO, ARTE, GASTRONOMIA, MÚSICA E MUITO MAIS.   Acompanhe a programação online que preparamos para você em nossas redes sociais: Facebook: cidadedasartes Instagram: cidadedasartes_ Twitter: fundcda Youtube: CidadedasArtes   Você é nosso convidado! Vem com a gente! [+] saiba mais Drive-in das Artes | Vendas Abertas 18/06 a 30/11 Outros Cine Drive-in das Artes é a mais nova opção de diversão para os cariocas A tela de mais de 200m² foi montada no estacionamento da Cidade das Artes e o local pode receber até 100 automóveis simultaneamente, com duas pessoas para sessões adultas e quatro, sendo duas crianças, para os filmes infantis. Todas as regras de segurança e higiene por causa da pandemia da Covid-19 serão seguidas e as vendas só acontecerão online. "A Palonvitas se uniu à Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e da Cidade das Artes para oferecer ao carioca mais uma opção de lazer em meio a esse momento delicado que vivemos. Queremos trazer de volta o prazer das pessoas verem um filme sem ser em casa. E tudo com a máxima segurança", explicou Felipe Palermo, um dos idealizadores do projeto e sócio da Palonvitas.  Para a prevenção de riscos à saúde de visitantes e funcionários, a novidade que se tornou símbolo da retomada das atividades culturais da pasta conta com um planejamento elaborado a partir de normas higiênico-sanitárias, como as Regras de Ouro e o protocolo específico para eventos criados pela Subsecretaria de Vigilância Sanitária e Controle de Zoonoses. "Desde o início das restrições nós refletimos com outros órgãos da Prefeitura, setor cultural e a sociedade civil, as formas de oferecer entretenimento e arte à população. Durante esse tempo, a secretaria realizou atividades online com um empenho incrível de nossas equipes. Só nas nossas redes, cerca de 370 mil pessoas curtiram projetos de sucesso como o Vira Rio Cultural no Dia do Trabalhador, ou o Cinema nas Janelas da RioFilme. A Cultura nunca parou, mas agora o Drive-In simboliza a retomada com todo o charme do cinema dos anos 70, em um momento que discutimos protocolos sanitários para a reabertura dos equipamentos com segurança", explicou o secretário municipal de Cultura, Adolfo Konder. A venda exclusiva de ingresso online é uma das medidas de prevenção e combate ao novo coronavírus. Na entrada do drive-in, um funcionário usando equipamentos de proteção individual (EPIs) vai orientar o público sobre a localização da vaga comprada pela internet. Os lanches serão entregues através da janela do carro e somente com a utilização das máscaras. E para ir ao banheiro, o visitante será transportado em um carrinho de golfe. Não haverá filas e os sanitários serão higienizados a cada uso. "Assim que saiu o decreto em março, nós pensamos que o Drive-In seria uma alternativa realmente viável porque o contato pessoal é zero, você não sai do carro. Começamos a buscar parcerias e hoje temos muita alegria de realizar esse projeto para a cidade do Rio de Janeiro. Idealizamos todos os detalhes para trazer o charme do drive-in dos anos 70, e agora a ideia é expandir e pensar em novas atrações ao ar livre, considerando o excelente espaço que temos", resume a presidente da Cidade das Artes, Renata Monteiro. [+] saiba mais