Fundação Cidade das Artes

Notícias » No ano de seu centenário, Bibi Ferreira ganha biografia e passa a batizar a Cidade das Artes

Maio de 2022

dia 31, Terça

No ano de seu centenário, Bibi Ferreira ganha biografia e passa a batizar a Cidade das Artes

Por Gustavo Cunha — Rio de Janeiro
O Globo - Cultura - 31/05/2022

 

Bibi Ferreira amou demais. Apesar de o trabalho nos palcos ter sido prioridade máxima em sua vida — foram 93 anos de carreira e mais de 170 espetáculos encenados em 96 anos de vida —, a artista sempre encontrou tempo para abraços e beijinhos e carinhos sem ter fim. Apaixonou-se muito. Casou-se oito vezes. E era namoradeira desde jovem, como entrega a amiga de escola Renée Groissman, num dos trechos do livro “Bibi Ferreira, a saga de uma diva”, que será lançado nesta quarta (1), em razão das comemorações pelo centenário da atriz. Não à toa, amor e sexo foram temas abordados com naturalidade por ela nos sete longos depoimentos inéditos que embasaram a obra. A atriz — que, aos 11 anos, foi obrigada a vestir uma fita de algodão para esconder os seios — lamentava o fato de “não ter mais idade para amar”. Os amigos retrucavam.

— Eu falava que ela só não amava porque não queria, já que sempre tinha homem na porta dela. A cada trabalho, apareciam duas ou três pessoas que ela refutava, porque achava que, aos 90 anos, não devia mais se apaixonar — revela Jalusa Barcellos, autora do livro e grande amiga da atriz, com quem trabalhou por 46 anos. — Bibi não reclamava, mas pontuava que a vida era irreversivelmente finita ao ponto de tirar, principalmente das mulheres, atrativos que nos fazem mais sedutoras.

Com lançamento nesta quarta (1) no Teatro Cesgranrio — em evento, às 19h30, com apresentação das atrizes Izabella Bicalho, Stella Maria Rodrigues e Cláudia Netto, que interpretarão canções de “Gota d’água”, “Piaf” e “O homem de La Mancha”, espetáculos importantes na trajetória de Bibi —, o livro lança luz para aspectos curiosos (e demasiado humanos) na vida de uma mulher que foi moldada para o trabalho desde a infância.

Dedicação

Na adolescência, enquanto as amigas saíam para tomar sorvete e olhar os rapazes, Abigail Izquierdo Ferreira voltava-se para os livros, dedicada a aprender cinco idiomas. A jovem nunca teve tempo para diversão: nas horas vagas, estudava balé, piano e violão. Para contribuir na renda doméstica, ela repassava os ensinamentos de música para os filhos das clientes da mãe, a espanhola Aída Izquierdo, que trabalhava como esteticista.

A disciplina rígida gerou talentos múltiplos. Até hoje, pouca gente sabe que Bibi mantinha habilidades com artes plásticas. Aos 13 anos, enquanto ouvia os musicais da Broadway por meio dos discos do pai, o ator Procópio Ferreira, ela imaginava os cenários dos espetáculos e criava desenhos em nanquim. Um deles é exposto ao público só agora.

— O deleite de Bibi era sempre produzir algo, e a mãe não dava folga. Na juventude, ela encontrou no desenho uma válvula de escape — diz Jalusa, que entrevistou cerca de cem pessoas para a obra. — Bibi Ferreira era uma pessoa solene. Quando ela chegava, tudo parava. Mas por trás daqueles óculos gigantescos, havia uma pessoa espirituosa, divertida.

E também existia uma mulher de hábitos inusitados, como mostra a biografia. A artista, que adorava dobradinha, feijoada, Coca-Cola e jujuba, ficava brava ao ver um ator com um cigarro nos dedos. Em função do trabalho com a voz, não bebia água gelada e não consumia álcool.

Tadeu Aguiar, diretor do espetáculo “Bibi, uma vida em musical”, considera que o nome da artista — que passa, a partir desta quarta (1), a batizar a Cidade das Artes, na Barra — precisa ser apresentado às novas gerações. O musical com texto de Artur Xexéo e Luanna Guimarães, que reestreia sexta-feira (3) no Teatro Riachuelo, foi a última peça vista por Bibi, em 2018 (ela morreu no ano seguinte). Na ocasião, os espectadores só perceberam que ela estava na plateia quando a própria entoou Piaf dali.

— Artistas que dominam seu trabalho desse jeito estão desaparecendo... As pessoas estão cada vez mais superficiais, preocupadas com as quatro linhas que vão escrever no Instagram — afirma Aguiar.

Demais notícias

Junho de 2022

dia 01
Quarta

Maior complexo cultural da América Latina recebe o nome de Cidade das Artes Bibi Ferreira

Prefeito Eduardo Paes inaugurou placa comemorativa no dia em que a artista brasileira completaria cem anos A Prefeitura do Rio homenageou, nesta quarta-feira (01/06), Bibi Ferreira, uma das mais importantes artistas brasileiras, ao dar o seu nome ao maior complexo cultural da América Latina, a Cidade das Artes . Batizada como Abigail Izquierdo Ferreira, ela completaria cem anos nesta data

[+] leia mais

Abril de 2022

dia 19
Terça

O que muda na Cidade das Artes durante o RIO2C

VACINAÇÃO Entre os dias 21/04 e 01/05, a vacinação SERÁ INTERROMPIDA por conta do evento RIO2C . As atividades retornarão normalmente no dia 02/05

[+] leia mais

Fevereiro de 2022

dia 11
Sexta

Para crianças de 0 a 100: ‘Bichos dançantes’ estreia na Cidade das Artes

"Bichos Dançantes" . Em cartaz na Cidade das Artes até o fim do mês Foto: Divulgação/Manu Tasca Aventura guiada pela dança, que levou duas mil pessoas ao Municipal, terá quatro apresentações na Barra O Globo - 11/02/2022 - 04:00 RIO — O bailarino, coreógrafo e diretor artístico Alex Neoral, da Focus Cia de Dança, sempre sonhou em criar um espetáculo infantil

[+] leia mais

Fevereiro de 2022

dia 08
Terça

Abry Gastrobar: viva uma experiência única na Cidade das Artes

Diário do Rio - Por Alan Victor O clima aprazível, uma vista única da Barra da Tijuca e um menu completo que vai do brunch ao jantar, faz do Abry Gastrobar um destino para aqueles que buscam não só por uma excelente gastronomia, mas também por uma experiência diferenciada e intimista . Localizado na Cidade das Artes, complexo cultural carioca, o gastrobar apresenta um salão charmoso e aconchegante, um cardápio completo e diverso, além de uma carta de drinks e vinhos perfeitos para todas as ocasiões

[+] leia mais

Janeiro de 2022

dia 11
Terça

Aviso de Seleção F-ARTES - Nº 01/2022

Aviso de Seleção Fundação Cidade das Artes  F-ARTES - Nº 01/2022 Processo Nº: 12/800 . 291/2021 Data: 25/01/2022 HORÁRIO: 11h

[+] leia mais

Janeiro de 2022

dia 07
Sexta

Nova Vanguarda Carioca reúne trabalhos de artistas emergentes

Mulambö: artista é um dos que têm reprodução de obra na mostra Mulambô/Reprodução Matéria publicada na Veja Rio Por Kamille Viola Atualizado em 7 jan 2022 - Publicado em 6 jan 2022 Exposição com curadoria de Gringo Cardia reúne 20 painéis com reproduções de obras de talentos das periferias brasileiras As periferias brasileiras sempre foram um dos principais polos criativos da música popular no Brasil, influenciando toda a história de nossa produção na área . Nos últimos tempos, alguns nomes vêm furando o bloqueio das artes plásticas, um meio sempre muito restrito

[+] leia mais

Janeiro de 2022

dia 02
Domingo

Artistas periféricos da exposição 'Nova Vanguarda Carioca' mostram talentos, contradições e inquietudes de um Brasil pulsante

Mostra organizada por Gringo Cardia reúne painéis de 6 metros de altura, chega à Cidade das Artes no próximo sábado e fica em cartaz até 20 de março O GLOBO - Eduardo Vanini - 02/01/2022 - 03:30 / Atualizado em 02/01/2022 - 17:28 Minutos depois de conceder uma entrevista sobre o seu trabalho, Wallace Pato decide enviar um áudio pelo WhatsApp para arrematar as falas . “Na arte, só fica o que o povo carrega no colo”, diz, com voz grave

[+] leia mais

Dezembro de 2021

dia 04
Sábado

Dezembro de clássicos no Rio tem volta da Osesp à Cidade das Artes e festival que une música e arquitetura

Osesp na Sala São Paulo, em novembro: formação volta à Cidade das Artes depois de cinco anos Foto: Isadora Vitti/Divulgação Temporada terá ainda apresentação de Bruce Liu, pianista canadense vencedor do 18º Concurso de Piano Frédéric Chopin, acompanhado pela OSB Nelson Gobbi - 04/12/2021 - 03:30 / Atualizado em 04/12/2021 - 09:09 Além das obrigatórias músicas natalinas saindo das caixas de som das lojas de departamento, os sons do Rio em dezembro vão do batuque das rodas de samba, já antecipando o carnaval em alguns meses, à MPB e ao pop rock das (agora reabertas) casas de show . Em 2021, a música de concerto também disputará os ouvidos e a atenção do público da cidade, em uma temporada que seguirá durante o mês, marcando não só as festas de fim de ano, mas também o reencontro das orquestras com o público, após quase dois anos de restrições causadas pela pandemia de Covid-19

[+] leia mais

Novembro de 2021

dia 24
Quarta

Rio Webfest 2021 exibe mais de 200 séries e outros projetos desenvolvidos para a internet

Criadores de conteúdo expõem trabalhos em rodas de conversa Foto: Divulgação   Cidade das Artes recebe entre quinta (25) e domingo (28) a sétima edição do evento, que também terá atrações virtuais Ana Beatriz Marin - 24/11/2021 - 04:00 / Atualizado em 24/11/2021 - 13:08 RIO — Entre os dias 25 e 28, a Cidade das Artes recebe a 7ª edição do Rio Webfest, evento que celebra e premia produções desenvolvidas para a internet e as redes sociais . O público terá acesso gratuito à exibição de 237 projetos inscritos na mostra competitiva, além de palestras, masterclass e oficinas de roteiro, monetização de conteúdo e fotografia e tecnologia

[+] leia mais

Novembro de 2021

dia 05
Sexta

Um dos principais festivais de cultura digital do país terá atrações presenciais e gratuitas neste fim de semana

Parte presencial do Hacktudo acontece neste sábado e domingo na Cidade das Artes Foto: Bruno Lopes Full / Divulgação Quem for ao Hacktudo, na Barra da Tijuca, poderá acompanhar conferências, corridas de drones, batalhas de robôs e exposições O Globo - 05/11/2021 - 17:14 / Atualizado em 05/11/2021 - 17:19 RIO – A Cidade das Artes, na Barra da Tijuca, recebe neste fim de semana, os eventos presenciais do Hacktudo, um dos dos principais festivais de cultura digital do país, que voltou esse ano de forma híbrida . Os eventos virtuais ocorreram entre 15 e 24 de outubro

[+] leia mais